Metrô FM Juína 87.9 - Tá na Metrô, Tá Bom de Mais!
Metrô FM Juína 87.9 - Tá na Metrô, Tá Bom de Mais!

PIONEIROS

Walter Sérgio Pezolato e Fátima Aparecida Tieppo Pezolato

Estes Pioneiros chegaram em Juina no dia 13 de Abril de 1980

Walter e Fátima se conheceram na escola e começaram a namorar em um baile na cidade vizinha de onde moravam Presidente Alves estado de São Paulo.

O namoro durou cerca de dois anos quando decidiram se casar e construir sua família.

Vieram embora para Rondônia e depois decidiram vir para Juína onde moram.

Como todo imigrante que chegava em Juína, enfrentaram a dura estrada, areão e as dificuldade do início da nova cidade.

Chegaram na cidade de Juína no dia 13 de abril de 1980.

Walter e Fátima deixarão de certa forma o conforto que São Paulo oferecia e se aventuraram em terras mato-grossense a pedido do pai de Walter.

Fátima lavou roupa na famosa mina de água, onde todos frequentaram, lembra da primeira visão de Juína que mesmo sem estrutura nenhuma os populares se divertiam nos torneios de futebol que embalaram os anos 80 na recém-aberta terra.

Walter relata a falta de suprimentos, pois a cidade não havia abastecimento de variedade de produtos e também frisa a dificuldade com os animais que assolavam os pertences do casal como ratos, baratas e morcegos.

Fátima foi uma das professoras pioneiras de Juína ao lado da conhecida Cida Casquet.

Com poucos anos morando na cidade que havia apenas 1 ou 2 bairros abertos e com algumas casas em volta, nasceram os seus 2 filhos, Hugo Pezolato e Débora Pezolato em solo juinense.

 O casal relata que obtiveram muito apoio e foi fácil fazer amizade.

Fátima agrega essa solidariedade do povo naquela época à saudade que cada um tinha dos familiares, pois todos aqui saíram de perto dos pais e família para se aventurarem e construírem um local bom para se viver.

Walter foi vereador de Juína, em uma época que ficou conhecido com grande feitos e também muito debatido a câmara de vereadores entre 1988 a 1992.

Trabalhou em rádio e televisão, inclusive na metropolitana no início de tudo.

Fátima e Walter relembram a diversão dos juinense no início, as famosas serenatas do Moca e Chico Preto, jogos de cartas no CTG aos domingos e os carnavais animados, onde todos se concentravam em sua casa para fazer fantasias e festejar, os futebóis onde Walter era juiz e também presidente da liga de futebol.

Walter comenta sobre o famoso bolão em que cuidou juntamente com os amigos e vivia cheio de gente, onde todos se divertiam como nunca foi.

Politicamente o casal participou ativamente no município, mas mudou muita coisa onde dividiu muita gente em Juína, mas ajudou a cidade a crescer economicamente e estruturalmente.

O momento mais difícil que Walter passou em todos esses anos em Juína foi quando teve malária e hepatite quando ficou à beira da morte.

Outra situação difícil foi quando a filha do casal, Débora adoeceu de meningite, muito mal e com febre altíssima, do eles pensaram que perderiam a filha.

O momento que mais marcou a vida do casal foi o nascimento dos 2 filhos, momento de maior felicidade dos dois.

Walter teve o primeiro rádio comunicador de Juína, tudo que precisava comunicar com pessoas fora do município a população procurava a casa dos Pezolato.

Os tiroteios estilo bang-bang também faz parte da memória do casal, assim de como muitos pioneiros de juina, cenas que marcaram a história, assim como a morte do taxista, famosa história que marcou aquela geração.

O que Walter e Fátima Pezolato deixa para todos os juinense é a gratidão e deseja o melhor para todos.

Quer saber a história completa desses pioneiros que ajudaram Juína a crescer? Acompanhe o vídeo completo de Fátima e Walter Pezolato a seguir.