Ouça agora na Rádio

N Notícia

Manifestações contra cortes na Educação agitam interior; Rondonópolis reúne 4 mil

FOTO: REPRODUÇÃO

Manifestações contra cortes na Educação agitam interior; Rondonópolis reúne 4 mil

Estudantes e servidores do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) e da Universidade Federal (UFMT) realizaram, na manhã desta terça (15), protestos contra o bloqueio de recursos da Educação. As manifestações aconteceram em cidades do interior do Estado. Na Capital, protesto está previsto para esta tarde. Teve apenas panfletagem na guarita Universidade e conversa com a comunidade acadêmica.

Em Rondonópolis, servidores e estudantes das instituições federais se reuniram na Praça Brasil, localizada na região central do município, e caminharam pelas ruas da região. Alunos e professores das redes estaduais e municipais da cidade também participaram do ato.

De acordo com a organização do ato, a estimativa é de que 4 mil pessoas tenham participado da manifestação. A Polícia Militar não divulgou levantamento até a conclusão deste texto.

No protesto, estudantes bradaram contra o bloqueio de R$ 5,8 bilhões no orçamento deste ano, determinado pelo Ministério da Educação (MEC) há duas semanas. No Estado, a medida do Governo Bolsonaro impactará nos recursos da UFMT e do IFMT, ambos deverão ficar sem 30% do orçamento previsto inicialmente – o IFMT deixará de receber R$ 31,8 milhões, enquanto a UFMT terá R$ 34 milhões bloqueados.

O bloqueio dos recursos, conforme as unidades de ensino, impedirá diversas atividades, além de trazer incerteza se as instituições conseguirão funcionar até o fim do ano.

No ato contra a medida do MEC, em Rondonópolis, estudantes estavam com cartazes contra o corte de recursos. Os manifestantes também levaram projetos de pesquisas desenvolvidos nas instituições de ensino para, segundo eles, comprovar a importância dos estudos nas unidades de ensino.

As manifestações acontecem em todo o Brasil. Em Cuiabá, um ato unificado, incluindo principalmente membros do IF e da UF, será realizado na Praça Alencastro, às 14h. Na manhã desta quarta, houve distribuição de panfletos sobre o protesto nas guaritas da Universidade Federal.

Ainda nesta manhã, também foram feitos atos de estudantes em Alta Floresta, Barra do Garças, Pontes e Lacerda, Cáceres, Primavera do Leste. No período da tarde, haverá protestos também em Sorriso e Guarantã do Norte. As manifestações acontecem em regiões centrais das cidades.

FONTE: RD NEWS
Link Notícia