Ouça agora na Rádio

N Notícia

DNIT reforça ação em pontos críticos da BR-174 entre Juruena e Colniza

FOTO: OLivre

DNIT reforça ação em pontos críticos da BR-174 entre Juruena e Colniza

Devido à quantidade de atoleiros na BR-174/MT, principal eixo no Oeste mato-grossense, a Superintendência Regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes em Mato Grosso (SR-DNIT/MT), reforçou as equipes em campo para resolver os danos causados pelas intensas chuvas na região.

Como noticiado, caminhoneiros, ônibus de viagens intermunicipal e carros de passeio não estavam conseguindo trafegar pela região com facilidade. Segundo o relato de um motorista de ônibus que faz rota intermunicipal, um caminhão atolou na noite de sexta-feira (1º) e o tráfego ficou bloqueado durante toda a madrugada de sábado (2).

Os trabalhos têm sido realizados nesses trechos não pavimentados da rodovia federal. Entre os pontos críticos, estão os segmentos localizados entre Juruena e a localidade de Tutilândia e entre Tutilândia e Colniza, no extremo noroeste do Estado.

“Identificamos os pontos mais sensíveis para priorizar o reparo da via e estabilizar as condições de tráfego”, explica o superintendente regional do DNIT em Mato Grosso, Orlando Fanaia Machado. Devido ao volume de chuvas, os pontos mais baixos da rodovia acabam sendo alagados, formando atoleiros que prejudicam o tráfego. Além do tratamento dos pontos críticos, as equipes fazem reparos para evitar novos atoleiros.

Uma das intervenções já definidas pelo superintendente é elevar o nível de alguns trechos da rodovia – o que somente poderá ser feito com o fim das chuvas. “Também pretendemos ampliar a capacidade dos bueiros nos pontos com maior risco de atoleiro, mas a solução efetiva é a pavimentação da rodovia”, pondera.

A BR-174/MT é uma rodovia federal de 1.179,30 km de extensão. Os segmentos que demandam mais atenção por parte da SR-DNIT/MT são aqueles não pavimentados, localizados no extremo noroeste de Mato Grosso.

(Com assessoria)

FONTE: OLivre
Link Notícia