Ouça agora na Rádio

N Notícia

OCORREU NESTA SEMANA UMA REUNIÃO PARA DISCUTIR SOBRE ATIVIDES DA GRAXARIA EM JUÍNA

FOTO: Reprodução

OCORREU NESTA SEMANA UMA REUNIÃO PARA DISCUTIR SOBRE ATIVIDES DA GRAXARIA EM JUÍNA

No dia 16 de Janeiro, na sede da CDL/ASCOM de Juína, aconteceu uma reunião com autoridades e empresários da região para discutir sobre o mau cheiro que tomou conta de toda a cidade, desde a região central, até os bairros mais distantes.

O forte odor exalado vem da empresa Santa Edwiges Indústria e Comércio de Produtos Orgânicos Ltda-ME, conhecida com a graxaria.

O Presidente da Associação Brasileira de Reciclagem Animal Pedro Bittar, ressalta que o objetivo da graxaria é proteger o meio ambiente, que sem ela não seria possível a existência de frigoríficos no município.

Pedro Bittar também relatou que a empresa está tomando atitudes para amenizar o problema, mas que é normal uma empresa de reciclagem de resíduos exalar um certo odor.

O Pecuarista Eugênio Roberto Bergamim comenta que o odor é uma consequência da atividade da empresa e disse que confia na responsabilidade da graxaria que estão investindo em tecnologia para amenizar o problema.

Recentemente o Ministério Público de Juína pediu o pagamento de multa no valor de R$ 80 mil reais pela empresa Santa Edwiges por descumprimento de um TAC – Termo de Ajustamento de Conduta.

A empresa já está tomando as devidas providências para que o problema seja solucionado e pediu para que a população tenha paciência.  

FONTE: Metrô FM
Link Notícia